Pois é, e hoje faço 20 aninhos. Apesar de já ter idade para ter juízo, sinto que o tempo passou a correr, ainda ontem tinha 15 anos e  e já tenho 20 e estou quase a acabar o curso. Bem, não sei que o futuro me reserva mas se há coisa que sei é que tenho de começar a aproveitar mais a vida, porque sinto que nestes 20 anos de existência poucas foram as vezes em que realmente aproveitei o momento e não pensei nem no passado nem no futuro, apenas no presente. Bem, vou continuar a aproveitar o meu dia. Beijinhos e tenham uma ótima semana.



Desde que começaram as aulas a minha vida tem sido super activa. Tenho a faculdade com aulas de manha e de tarde, o blog, os treinos de voleibol todos os dias, menos ao fim de semana, chego a casa sempre às 22:30 da noite. Tomar banho, jantar, estudar, falar com o meu namorado por skype e cama. Com tudo isto o meu corpo já começa a ceder e ontem à noite, quando cheguei do treino comecei a ficar cheia de frio e com dores de cabeça. Deitei-me na cama, cobri-me e continuava com frio. Bem já todos concluiram, fiquei com febre. Tomei um brufen e fui dormir. Tive de trocar de camisola durante a noite porque estava a suar imenso. Hoje acordei com uma ligeira dor de cabeça mas de resto esta tudo bem. Este stress todo aliado à mudança de estação são a combinação perfeita para uma boa febre. Por isso tenho de aproveitar o fim de semana para descansar ao máximo. Porque para a semana há mais.


Há uns dias, dei por mim super em baixo. Sabe-se lá porquê, TPM, demasiados pensamentos na minha cabeça, sono, fome, who knows?
Cheguei à conclusão que um dos meus maiores defeitos é ser pessimista. Sim, sou bastante pessimista, e quando algo não está bem, eu penso logo no pior, começo a fazer filmes na minha cabeça e não, isso não é saudável. Porque basicamente o que já aprendi múltiplas vezes é que a vida transforma-se naquilo que vocês fazem dela, e tudo depende da vossa forma de encarar os acontecimentos. Desde algum tempo atrás tenho tido um lema: "Tudo acontece por uma razão!" e acreditem ou não, o facto de encarar as coisas desta forma já me trouxe muita felicidade. Mas é nestes momentos em que estamos no auge de alegria que as coisas ficam mal e parecem só acontecer coisas más, mas a vida não se trata de contar o número de vezes que caímos ao chão, mas sim o número de vezes que nos conseguimos levantar. Por isso, se estiverem a passar por um mau bocado, digam-se a vocês mesmas que "Tudo acontece por uma razão" e mantenham ma mentalidade de que o que está feito, feito está e não podem mudar o vosso passado, mas podem construir um futuro melhor (eu sei que isto parece bué cheesy, mas é a mais pura das verdades). Encarem a vida com optimismo e coisas boas vão acontecer! Sigam o vosso instinto, saiam da vossa zona de conforto e o que tiver de acontecer acontecerá, deixem de se lamentar porque perderam a oportunidade de fazer alguma coisa que tanto queriam, porque disseram algo que não deviam ter dito, se está feito, não o podem desfazer, podem sim remediar a situação, aprender com os vossos erros, e tentar não tropeçar duas vezes na mesma pedra.


Com toda a pressa do dia a dia, muitas vezes esquecemo-nos de apreciar o lado bom da vida. Temos tantos assuntos para pensar que nos passa completamente aquilo que a vida tem de melhor. Andamos tão ocupados que não reparamos na sorte que temos. É por isto e muito mais que devemos parar por um bocado e pensar nas coisas que nos fazem feliz. Senta-te, respira, relaxa e começa a escrever uma lista de tudo aquilo que te faz feliz e vai olhando para ela ao longo do tempo para que quando estejas a passar um momento difícil te lembres que ainda há coisas pelas quais deves estar agradecida.

O QUE É QUE ME FAZ FELIZ?
- Passar tempo com a minha família, as conversas com a minha mãe, ouvir as maluquices dos meu primos e dos meu tios;
- O meu namorado, nunca pensei que uma pessoa só me pudesse fazer tão feliz;
- Jogar voleibol, treinar todos os dias, chegar ao jogo, saltar, rematar, fazer ponto, haverá melhor sensação que esta?
- A Blogosfera, sem dúvida alguma que desenvolvi muito mais a minha criatividade depois de criar o blog, e é mesmo bom saber que há pessoas que se interessam com as minhas opiniões e que me ouvem;
- Passar tempo com os meus amigos, sem eles a minha vida não era igual, uma noite perdidos em conversas sobre os mais variados temas é, de facto das melhores noites.
- Os nuggets do McDonalds, não sei se sabem o quanto eu adoro os nuggets, acho que se virasse vegetariana (o que nunca vai acontecer) o que mais irar sentir falta seriam os meus nuggets.
- Nadar, dias de verão, ir até à piscina e nadar, relaxar e sentir o fresco da água, isso faz-me feliz.
- O sol, fico muito mais feliz se for uma dia de sol do que um dia chuvoso, o tempo tem um efeito bastante forte sobre o meu humor.
- Tirar fotografias, captar momentos, a beleza da natureza, e gravar no papel tudo aquilo que amo.
- Criar algo novo, dar largas à minha imaginação, fazer nascer do nada, algo emocionante e divertido.
- Brincar com animais, nunca tive propriamente animais de estimação (o máximo foi peixes) mas adoro animais e fico super feliz sempre que tenho a oportunidade de interagir com um.
- Ver o pôr do sol, ir até à praia, ou no caminho de volta para casa e ver o céu cor de rosa alaranjado, dá-me uma paz interior que mais nada me consegue proporcionar.
- Ter uma vida organizada, não há nada melhor do que organização, saber quando e como fazer as coisas é super importante para mim.
- Dormir, sim, não há nada melhor do que parar, descansar e estar relaxada.
- Música, sem dúvida alguma que sem música a vida era muito mais aborrecida.
- Viajar, conhecer novos sítios, interagir com pessoas de nacionalidades e culturas diferentes.
- Estar em casa, por muito que adore viajar, um dia tranquilo em casa sem fazer nada também me deixa super feliz.
- Conduzir sozinha, é super relaxante, só eu, o meu jipe e a música do rádio. Adoro!
- Ir ao cinema com a 4MG (para quem não sabe, a 4MG é uma equipa amadora de voleibol da minha cidade, visitem a nossa página do facebook), é sem duvida super divertido, são pessoas fantásticas e adoro estes momentos;
- Ser feliz, fazer tudo isto e muito mais, saber que estou feliz deixa-me ainda mais feliz e pensar na sorte que tenho por ter tantas pessoas ao meu lado que se importam comigo é sem duvida a maior felicidade do universo.

Agora desafio-vos a vocês, escrevam a vossa lista das coisas que vos fazem feliz, e se tiverem um blog, postem-na, e façam o favor de serem felizes!


Hoje senti-me na disposição de vir falar sobre inseguranças, nomeadamente de não estarmos contentes com a nossa imagem, e por isso não nos querermos mostrar ao mundo da maneira como somos, mundo este que também está cheio de pessoas tanto ou mais inseguras do que nós...
Todas nós temos aquela peça de roupa no armário que adorámos na altura da sua compra mas que agora nos falta a coragem para a vestir, ou porque é completamente diferente do nosso estilo diário, ou porque simplesmente não nos sentimos nós mesmas com ela, ou mesmo porque temos receio do que as outras pessoas irão pensar sobre nós. Bem, mudar de vez em quando é bom, não só para experimentar coisas novas mas também para sair da nossa zona de conforto, no entanto, isto pode tornar-se um pesadelo.
O caso complica-se quando nos sentimos inseguras por alguma característica que não podemos mudar em nós. no meu caso seria minha altura (1,85m).
Eu costumava sentir-me incomodada pela altura que tinha a partir do momento em que comecei a destacar perante todas as minhas amigas, especialmente quando entrava em qualquer estabelecimento e toda a gente ficava a olhar para mim (tipo, um burro a olhar para um palácio (neste caso eu seria o palácio eheheh)). Mas chegou o dia em que eu percebi que não podia mudar a minha altura e aprendi a viver com isso e a olhar-me num outro ponto de vista. Percebi que ser alta é uma das melhores coisas de sempre porque a) chamas a atenção (por algo bom), b) tens um ponto de vista diferente de toda a gente, c) tens lugar privilegiado nos concertos, d) impões respeito... Tudo isto e muito mais levou a que eu gostasse de ser alta e agora não trocaria a minha altura por nada neste mundo. O que eu quero dizer é que se não estás contente com o teu corpo e se te sentes insegura, é tudo uma questão de ponto de vista: se aprenderes a gostar de ti e mostrares confiança, os outros vão olhar para ti de forma diferente e admirar-te.
E como dizia a outra: SE EU GOSTAR DE MIM, QUEM NÃO GOSTARÁ?